Ato humano do Atlético Paranaense marca a partida contra o Caracas

No começo dessa semana, o Atlético Paranaense embarcou para a Venezuela para enfrentar o Caracas pela partida de ida das oitavas de final da Copa Sul-Americana nesta quarta-feira (19). Em sua bagagem levou algo além de materiais para a partida e objetos pessoais dos jogadores e comissão técnica, o Furacão aproveitou a ida ao país e viajou com as malas cheias de materiais de limpeza e higiene pessoal a fim de realizarem uma doação aos funcionários do hotel em que a equipe ficara hospedada.

É de conhecimento geral que a Venezuela está vivendo uma crise econômica e humanitária de enormes proporções, algo absurdo para seus habitantes, e a ajuda do Atlético foi importantíssima, assim como as de Grêmio e Corinthians, que também doaram quando estiveram na Venezuela, em maio. Além de mantimentos, deram dinheiro para os funcionários dos hotéis em que se hospedaram.

Tal gesto não se trata apenas de bondade, mas de necessidade. Como sempre falamos, nunca é só futebol, e é preciso olhar além dele, com muita atenção para o que os venezuelanos estão vivendo, e entender que esse esporte não pode e não deve nunca se descolar da realidade. Ele não é algo isolado na sociedade, muito menos um universo à parte. Deveria, inclusive, ser obrigação da Confederação responsável se envolver e oferecer ajuda àqueles que precisam ter seu sofrimento minimizado.

As belas atitudes dos três clubes brasileiros foram atos que também podemos incluir como algo contra a xenofobia e o egoísmo, que pode ter o poder de abrir os olhos para o desespero vivido em uma sociedade vizinha do Brasil. Olhar para o lado é fundamental e nós, infelizmente, não temos esse costume em nossa cultura.

É de extrema importância entendermos que além de adversários dentro de campo, rivais nas arquibancadas, somos todos humanos e é inadmissível ver toda a situação que os venezuelanos estão passando e não tentar, da mínima forma possível, ajudar. Desejamos força a toda população que está enfrentando essa crise enorme e parabenizamos os clubes pelo ato necessário e bondoso que realizaram. Olhemos sempre o próximo!

Foto: Monique Vilela/Rádio Banda B