O futebol é para todos

Segundo dados do Ministério dos Direitos Humanos, de acordo com o Censo de 2010, quase 24% dos brasileiros apresentam ao menos uma deficiência, seja ela visual, auditiva, motora, mental ou intelectual. Esses dias o Brasil conheceu a história de Nickollas, um garoto de 11 anos deficiente visual, e da sua mãe Silvia, a popularidade se deu depois que um vídeo que circulou nas redes, a mãe do garoto narrava o jogo para ele durante a partida entre Palmeiras x Corinthians.

Silvia que é a mãe adotiva de Nickollas, diz que o filho sempre foi apaixonado pelo time alviverde, e que por conta disso mesmo que ele não pudesse enxergar os lances das partidas, poderia sentir ao menos um pouco da emoção enquanto ela narrava o que estava acontecendo, e desde então tem sido assim, uma mãe aprendeu sobre a paixão do filho para que ele pudesse se sentir parte de tudo aquilo também.

Outros casos como esse já foram registrados no mundo do futebol. Na reta final do Campeonato Brasileiro de 2017, o Esporte Espetacular acompanhou cinco torcedores em jogos na Arena do Grêmio, na do Corinthians, na Ilha do Retiro, no Independência e no Maracanã, fazendo um adendo aos critérios que uma arena precisa ter para receber pessoas com deficiência, afinal o futebol é pra todos.

Existe um manual com algumas exigências necessárias para um estádio acessível, é chamado de Norma 9050 da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), são 162 páginas atualizado em 2015 que especifica os detalhes para a construção e adaptação de locais públicos a pessoas com deficiência, dentre elas está incluso arquibancadas com locais específicos, fácil acesso aos departamentos do estádio, banheiros estruturados e até estacionamento.

Uma série de fatores importantes para que o bom e velho futebol seja especial também para quem é mais especial, afinal esse não é o esporte que mais une pessoas no mundo? Que cenas como essa sejam cada vez mais frequentes, e que quando vistas possamos nos emocionar e principalmente respeitar. O futebol é para todos!

Fonte: Ddez