Menino da Vila, santista e cruel

Resolvi escrever sobre aquele que sempre surpreende de uma forma diferente. Achei que ele merecia reconhecimento, assim como recebeu e superou tantas críticas. Resolvi falar sobre Gabriel Barbosa. Em 2013, o atacante estreou no futebol profissional pelo Santos e logo tornou-se titular, ganhando reconhecimento da torcida e o apelido de “Gabigol”. Em 2016, foi para o exterior, mas lá não rendeu tanto.

Por empréstimo, o jogador voltou ao time que o revelou – o que havia prometido, mas ninguém esperava tanta coisa de Gabriel Barbosa após perder gols claros logo que chegou. Até mesmo os santistas, uns amavam e continuavam a apoiar enquanto outros estavam odiando. Porém, a caixinha de surpresas que é o futebol nos surpreendeu mais uma vez.

Junto com o time, que subiu na tabela do Brasileirão, o atacante subiu na tabela de artilharia do mesmo. Hoje? Artilheiro isolado no Campeonato Brasileiro, e artilheiro também na Copa do Brasil. Difícil é segurá-lo. Na última partida do Santos contra o Paraná, o atacante fez os dois gols que deram a vitória para o alvinegro.

Cada vez conquistando um pouco mais do coração até dos mais fechados santistas, o jogador é e sempre será ovacionado pela torcida com a música: “menino da Vila, santista e cruel, vai pra cima Gabriel!”.

Tanto carinho vem em consequência do jogador se mostrar santista, e cada vez mais demonstrar carinho e respeito pela torcida do Santos. Gabriel, obrigada por fazer parte do caminho para fora da zona de rebaixamento! Nosso eterno carinho, apoio e amor.

Foto: Santos/FC