Sané, atacante deixa concentração alemã mais cedo por um motivo especial

O clima na seleção alemã não é dos melhores desde que a mesma foi eliminada, ainda na fase de grupos, da última edição da Copa do Mundo na Rússia (2018). Com isso, após muitas intrigas envolvendo o atacante Mesut Özil, que recentemente se aposentou da seleção alemã, a polêmica da vez é com Leroy Sané.

Na última quinta (6), o meia atacante de 22 anos deixou a concentração da seleção Alemã, alegando problemas pessoais. O que muito se especulou foi uma possível discussão entre o jogador e o técnico Joachim Löw, com quem já parece não ter um relacionamento tão amigável.

Um pouco antes do ocorrido, o meia entrou em campo apenas aos 83 minutos de jogo em uma partida que terminou em um empate sem gols entre Alemanha X França, valendo pela Liga das Nações, nova competição da UEFA.

Foi após um twitter oficial da DFB (sigla em alemão para Federação Alemã de Futebol) que as especulações de um possível desentendimento ficaram mais fortes:

As suspeitas de uma má relação entre os dois já existem há algum tempo, mas ficaram mais fortes e evidentes após o jogador, que estava na lista dos pré-selecionados, ficar de fora da lista oficial dos jogadores que disputaram o mundial.

A explicação para o ocorrido veio esta manhã, quando o próprio jogador anunciou em seu perfil no twitter, o nascimento de sua filha.A confederação alemã em sua conta, retwittou e parabenizou Leroy, que em seguida agradeceu sua confederação e ao técnico Löw por tê-lo liberado mais cedo e concedido a oportunidade de acompanhar o nascimento de sua pequena.

Sané está fora da partida amistosa contra a seleção do Peru, jogo que acontece neste domingo (9) às 15h45 pelo horário de Brasília, mas disse que segue firme na torcida pelo seu país. O mais importante é que a menina, que se chama Stela, e a mãe estão bem. Não houve briga, e nós estamos muito felizes por Sané.

Foto: Lukas Barth/EFE