É hora de dar um basta no preconceito! Vai ter mulher trabalhando com futebol sim

Já falamos diariamente aqui o tamanho do preconceito que as mulheres inseridas no mundo futebolístico sofrem, mas vocês sabiam que isso é pior quando o sexo feminino se dispõe a trabalhar com futebol? Pois é! Tenho percebido que as pessoas começam a tolerar você até gostando ou torcendo, mas trabalhando “já é demais”, como infelizmente eu precisei ouvir essa semana.

Os homens tendem a duvidar da capacidade do profissionalismo de uma mulher quando ela está fazendo parte da arbitragem que apita o jogo do seu time do coração, por exemplo. E se perder a partida, meus amigos, já sabem de quem vai ser a culpa, né? O engraçado é que mesmo com tantas mudanças e evoluções no mundo, mesmo estando na era da tecnologia e comunicação, as pessoas ainda pressupõem que mulher tem o QI inferior aos dos homens.

Desculpa, pra mim isto chega a ser engraçado. E não tem haver com ser melhor, não. Eu acredito veemente que tem haver com o esforço pessoal de cada um. É simples: eu quero aquilo, eu me disponho a batalhar pelo mesmo. Seja pesquisando, estudando ou conhecendo mais sobre.

O retrocesso das profissões serem divididas por gêneros já acabou, não faz mais sentido. Em um dos meus textos daqui, eu já cheguei a dizer para não se assustarem se, por acaso, verem uma mulher agachada no acostamento trocando o pneu do seu carro, como também não a julguem se ela não souber. Os dois precisam ser – e são – completamente normais. A vida tende a ser mais leve quando paramos de nos importar com o que outro escolheu viver, seja essa pessoa de qualquer sexo.

Pensando nisso, para hoje eu te faço um pedido. Quando for perguntar ou julgar alguém sobre alguma decisão, pense antes: isso influencia em que na minha própria vida? Vai acrescentar algo positivamente na vida dela? Se a resposta for não, permaneça calado! Eu vou trabalhar com futebol, esse blog é composto por mulheres que amam futebol, e nós não somos menos competentes por isso. PS. Nós sabemos o que é impedimento e elas também!

Foto: Divulgação/Fifa