Até logo, Rogério Micale!

Por: Vittoria Catarina

O técnico Rogério Micale foi demitido no treino desta terça-feira (14). A rescisão do contrato veio após um acordo firmado entre a diretoria do clube e o treinador, que acreditaram que essa era a melhor decisão para o Paraná Clube. Desde o início do seu trabalho, Micale recebeu o apoio da diretoria, torcida e jogadores para a sua permanência no time, já que todos sabem que manter o Paraná na Série A é uma missão difícil – principalmente pelos recursos limitados do clube, que se agravaram com contratações que não corresponderam o desempenho esperado. Desde o início do seu trabalho, Micale disse que a briga do Paraná era a permanência na elite.

Rumores de que o técnico sofria a pressão para sair do clube surgiram após a derrota, no último dia 25, contra o Atlético Mineiro. A demissão não ocorreu devido ao apelo dos jogadores que pediam a sua permanência, assumiam o mau desempenho e acreditavam que conseguiriam encontrar uma mudança de comportamento. A situação se agravou após a derrota por 3 a 0 contra o Palmeiras e, em seguida, a derrota contra o Ceará em casa – confronto direto da zona de rebaixamento. No último domingo (12) o clube empatou com o Botafogo, se mantendo na lanterna do campeonato. A série de maus resultados definiu o destino do campeão olímpico, enquanto o Paraná vai em busca de alguém para assumir o comando do clube.

“A decisão é pelo bem do clube. Saio chateado por não ter conseguido os resultados, mas na certeza de ter feito um bom trabalho. Nossos números, de uma forma geral, não são ruins. Na grande maioria dos jogos, tivemos posse de bola, troca de passes, finalizações. Mas, sei que futebol, no final, se resume a bola na rede. Por isso, decidimos, em comum acordo, por antecipar o fim do vínculo”, explicou o treinador no site oficial do Paraná Clube. “Não foi uma mudança simples. Conversamos muito durante todo o dia e, em conjunto, decidimos que esta é a hora de uma troca, pensando acima de tudo no clube. Mas, por tudo o que fez, o Micale terá sempre o nosso respeito e portas abertas no Paraná Clube”, complementou o presidente do Paraná, Leonardo de Oliveira.

O adeus indica que a despedida tem um tom de até logo, mas agora o clube precisa buscar uma alternativa mais efetiva, ainda que os torcedores acreditem que Rogério Micale poderia se superar e realizar um bom trabalho em um período de gestão maior. Claudinei Oliveira é o nome cotado para assumir o comando do clube, esse pediu demissão do Sport no último domingo (12). Pelo Campeonato Brasileiro, Micale conquistou apenas três vitórias, cinco empates e um total de dez derrotas, o aproveitamento é de 25,9%. O novo comandante da equipe terá o difícil trabalho de montar um time com características de um Brasileirão, onde terá que realizar uma campanha de G-4 no segundo turno para escapar do rebaixamento.

Foto: Marcos Ribolli