Pedro, a herança de uma camisa de peso

Trocar trancos com os zagueiros, rondar a área, fazer o pivô, ser o homem-gol, essas são algumas das atribuições aos classificados “camisa 9” e é sobre eles que iremos falar hoje. Fazer gol é a principal função de um centroavante, a responsabilidade de ajudar o time a ganhar é o que qualifica a dificuldade da posição. Há quem diga que o futebol brasileiro sofre com a falta de centroavantes de verdade, como os conhecidos Romário, Ronaldo Fenômeno, entre outros. Todavia, existe um clube que acostumou sua torcida com grandes nomes vestindo sua camisa 9, o Fluminense Football Club.

Washington, Fred, Henrique Dourado, são alguns dos nomes que honraram a camisa 9 tricolor com gols, artilharias e prestígio da torcida. Agora o tricolor conta com sua revelação ao futebol brasileiro, Pedro Guilherme, ou Queixada para os íntimos. O rapaz de 21 anos recebeu a honra e a missão de vestir uma camisa de tanto peso que carregou diversos nomes importantes. Pedro começou desacreditado e muitas vezes testado não só pelo clube, mas também pela torcida. O rapaz fazia parte do time sub-20 tricolor que foi campeão brasileiro em 2015, quando recebeu destaque ao marcar cinco gols em um jogo da Copa São Paulo em que o Flu ganhou de 10 a 0 do Capivariano.

Ao chegar no profissional, ficou observando e aprendendo com o até então artilheiro e ídolo do time, Fred, que possui um total de 172 gols pelo tricolor e foi uma das fontes de inspiração do atual camisa 9, que herdou não só a camisa, como o título de “filho” do mineiro e a mesma música cantada pela torcida. Com a saída de Fred, Pedro viu sua tão sonhada camisa ser entregue a outro jogador que viraria artilheiro do brasileirão, Henrique Dourado, o ceifador. Com um começo um tanto tímido, Henrique teve seu total de 32 gols marcados, sendo 11 deles de pênaltis, com um aproveitamento de 100% nos mesmos.

Entretanto, a crise chegou no tricolor carioca e o ceifador pediu transferência para o rival Flamengo, deixando uma grande dúvida em quem seria seu sucessor. Com isso, foi entregue a responsabilidade de honrar tal história para Pedro, uma promessa da base que precisava dar resultados. E hoje estamos vendo o resultado de uns dos melhores centroavantes atuais do campeonato. Com 10 gols em 15 jogos, o rapaz vem sendo observado por clubes como Borussia Dortmund e projetado até na Seleção Brasileira.

“Sim, pesa. O Fluminense é um clube que faz grandes centroavantes. Sempre falo que esperei esse momento de ser titular. Meu foco é ajudar o time, então, os gols saem naturalmente. Se pintar a artilharia, será gratificante”, comentou Pedro em relação a camisa nove tricolor em entrevista ao Globo Esporte. Logo, ficamos na torcida para que a estrela do camisa nove brilhe cada vez mais e que possamos voltar a revelar grandes nomes na posição de centroavante brasileiro. Contamos com Pedro, uma herança de xerém e uma promessa para o Brasil.

Foto: Lucas Merçon/FFC