O mercado das luvas no futebol

Por: Ana Luisa Oliveira

Há alguns dias pudemos presenciar a então mais cara transferência de um goleiro na história do futebol mundial. Alisson Becker saiu da Roma para o Liverpool por 67 milhões de libras, o equivalente a 335 milhões de reais. A contratação foi um choque para alguns pelo alto valor por um jogador de sua posição, mas para muitos foi um preço justo não só por seu desempenho na temporada – levando a Roma às semifinais da Champions League – mas também na Copa do Mundo, mesmo com a eliminação do Brasil nas quartas de final.

Entretanto, o reinado de Becker no topo da lista dos mais caros não durou tanto assim. O novo goleiro de valor mais exorbitante foi anunciado no dia 9 de agosto pelo Chelsea. Mais um inglês investiu sem medo, e Kepa Arrizabalaga, de apenas 23 anos, saiu do Athletic Bilbao para se juntar aos blues por uma “singela” quantia de 80 milhões de libras, ou 345 milhões de reais. Ele veio como a opção principal para substituir Thibault Courtois, agora do Real Madrid, assinando por 7 temporadas com os ingleses. Courtois, que já havia vestido a camisa do Atlético de Madrid, agora defende seu grande rival, junto com Keylor Navas.

O belga já demonstrava interesse pelo clube merengue há algum tempo, e fez parte de uma negociação envolvendo uma troca entre ele e o croata Mateo Kovacic, agora oficialmente do Chelsea. Seu valor não foi tão salgado quanto aos de Alisson e Kepa, mas o mercado da bola atual vem dando um protagonismo maior aos goleiros, que também merecem seu valor, pois sem eles a defesa jamais estaria completa.

Foto: Juan Manuel Serrano Arce/Getty Images