Seleção feminina respira nos acréscimos

Por: Vittoria Catarina

As primeiras partidas da segunda rodada da Copa do Mundo de Futebol Feminino Sub-20 foram realizadas nesta quarta-feira (8), onde a Seleção Brasileira entrou em campo pelo Grupo A e conquistou um resultado heroico – ainda que não o ideal para se manter viva na competição. Em contrapartida, pelo Grupo B, a Seleção dos Países Baixos garantiu a sua classificação para as quartas de final. Ghana está oficialmente eliminada da Copa do Mundo, já que não existe mais possibilidade numérica de classificação para a próxima fase. Ainda assim, permanece para cumprir o último jogo da Fase de Grupos contra a Nova Zelândia, no próximo domingo (12).

Na partida entre Brasil e Inglaterra, a nossa seleção demonstrou a sua competência para manter a posse de bola e construir jogadas, mas também refletiu a sua dificuldade em concretizar os gols. Quem saiu na frente do placar foi a seleção adversária, já que o Brasil cometeu penalidade máxima com Tainara segurando Peplow pelo pescoço, o pênalti foi convertido por Georgia Stanway. A Seleção Brasileira demonstrou um pouco de nervosismo, principalmente ao enfrentar a defesa inglesa bem postada. O respiro de estar vivo na competição veio só aos 92’ quando Kerolin protagonizou uma jogada individual, ainda que tenha sido cortada. Na sobra, Ariadina aproveitou para deixar o placar igual. Vale ressaltar que o Brasil terminou com 59% de posse de bola, 21 finalizações contra seis – dessas, apenas 7 foram no alvo.

O Brasil ainda estaria vivo com a derrota, já que mais tarde a Coreia do Norte, tradicional na competição, venceu o México por 2×1 em um jogo totalmente equilibrado. As duas equipes ficaram com 3 pontos, enquanto a Inglaterra ficaria com 6 – caso tivesse vencido a seleção brasileira, atualmente está com 4. Sendo assim, o Brasil teria que torcer pela vitória da Inglaterra contra o México e vencer da Coréia do Norte. Agora, continua precisando de uma vitória, mas com outras possibilidades de resultados. Até o momento, nenhuma equipe do Grupo B garantiu a classificação para as quartas de final, o que demonstra o equilíbrio entre as competidoras.

Pelo Grupo A, as duas primeiras definições da Copa, de classificação e eliminação, protagonizaram o confronto que definiu o rumo de cada uma: Os Países Baixos goleou a Ghana por 4×0, onde finalizou duas vezes mais que o seu adversário (16-8) e terminou com uma posse de 59%. Entre França e Nova Zelândia, o primeiro empate dentro da competição, ainda que a equipe francesa tenha dominado grande parte da partida – demonstrando o quanto posse não define resultado, foram três chutes a gol de cada seleção. As duas equipes definirão a classificação para as oitavas na próxima rodada, a Nova Zelândia enfrenta a já eliminada Ghana e a França enfrenta a poderosa seleção dos Países Baixos.

Foto: Gregorio Fernandes