Manchester United, orgulho de Trafford

Fundado em 1 de janeiro de 1878 por um grupo de ferroviários em Trafford, região metropolitana de Manchester, o Manchester United já chegou a se chamar Newton Heath. Na época, o clube não possuía muitos recursos, e tentaram várias vezes ingressar na liga inglesa, porém sem sucesso. Em 1892, com a criação da segunda divisão, o United conseguiu chegar à elite do futebol, mas foram 10 anos de péssimos resultados e quase falência, foi então que seus fundadores resolveram fazer a famosa limpa no time.

Os anos 20 e 30 foram os piores para eles, a equipe oscilava bastante entre a primeira e segunda divisão. Com a Segunda Guerra declarada em 39, os campeonatos na Inglaterra foram anulados, retornando apenas em 46. Em março de 41, a Guerra deixou o sua marca no clube: um devastador bombardeio aéreo destruiu o estádio de Old Trafford. Por causa da reforma que tiveram que realizar, o Manchester United só retornaria ao Old Trafford oito anos depois.

Porém, a maior tragédia – que muito nos lembra da nossa querida Chape – marcou não somente ao clube, mas ao mundo. No dia 6 de fevereiro de 1958, quando o time do United retornava à Inglaterra após partida contra a Estrela Vermelha, um empate de 3 a 3 contra o time iugoslavo em que os ingleses conquistaram a classificação para as semifinais da Taça dos Campeões, o motor do avião British European Airways, o qual se encontrava o time do Manchester United, pegou fogo e caiu próximo à cidade de Munique, em torno das 18 horas. No total, foram 28 mortos incluindo passageiros e moradores da região. A equipe do Manchester era formada pelo diretor esportivo, o secretário da equipe, 11 jornalistas e 17 jogadores.

O zagueiro sobrevivente, Billy Foulker, disse: “Tudo se passou terrivelmente depressa. Uma explosão formidável que sacudiu o aparelho, e tínhamos a impressão que nossos tímpanos explodiam”. O clube perdeu oito jogadores: Roger Byrne (28), Eddie Colman (21) Duncan Edwards (21), Mark Jones (24), David Pegg (22), Tommy Taylor (26), Liam Welan (22) e Greoffrey Bent (25). A tragédia não foi esquecida até hoje pelos ingleses, principalmente quando o United foi à Munique enfrentar o Bayern pela Copa dos Campeões, no dia 30 de dezembro. Ainda relembram a tragédia e se comovem.

Mas como nem tudo é ruim, o United – ou Red Devils como é também conhecido –, é considerado um dos maiores e mais caros da Inglaterra. Passaram por ele grandes nomes: David Beckham, Cristiano Ronaldo, Wayne Rooney, Éric Cantona, Ryan Giggs. E hoje os nomes continuam valiosos, como De Gea, Martial, Lukaku, Rashford, Mata, entre muitos.

Segue abaixo a lista dos títulos:

Mundial de Clubes: 2008.

Copa Intercontinental: 1999.

Liga dos Campeões: 1968, 1999 e 2008.

Supercopa da Europa: 1991.

Liga Europa: 2017.

Taça das Taças (Cup Winners Cup): 1991.

Campeonato Inglês (FA Premier League): 1908, 1911, 1952, 1956, 1957, 1965, 1967, 1993, 1994, 1996, 1997, 1999, 2000, 2001, 2003, 2007, 2008, 2009, 2011 e 2013.

Campeonato Inglês da Segunda Divisão: 1936 e 1975.

Copa da Inglaterra (FA Cup): 1909, 1948, 1963, 1977, 1983, 1985, 1990, 1994, 1996, 1999, 2004 e 2016.

Copa da Liga (League Cup): 1992, 2006, 2009 e 2010.

Supercopa da Inglaterra/FA Charity/Community Shield: 1908, 1911, 1952, 1956, 1957, 1965, 1967, 1977, 1983, 1990, 1993, 1994, 1996, 1997, 2003, 2007, 2008, 2010, 2011, 2013 e 2016.

Manchester United não é apenas o gigante da Inglaterra, mas do mundo. Merece muito mais depois de passar por tudo o que passou. É um sobrevivente, um exemplo a ser seguido, uma lição de vida, merece a glória cantada em seu hino. Ele representa além do futebol, representa a vida de milhares de pessoas do mundo! Ele vai além das expectativas, ele traz fé, amor e esperança.

Foto: Divulgação/Manchester United