A perda de tempo e da apreciação do bom futebol

Quem nunca, vez ou outra foi perguntado sobre “Quem é melhor? Messi ou Cristiano Ronaldo?” E por ter gosto diferente, acabou entrando numa bela discussão? Eu diria que essa é uma das mais conhecidas no mundo do futebol. E cá para nós, é mesmo necessária?

A galera se confunde, e acaba perdendo mais tempo achando argumentos para saber quem é melhor, do que focando no que realmente é importante: o futebol e a carreira de dois gênios. Dois gênios que hora ou outra, vão se aposentar. Querem um exemplo de que o tempo está se passando? Olhem nossa Copa do Mundo! Para a próxima, talvez a gente já não conte mais com esses dois nomes. E cada vez mais o tempo tende a passar. Recordes não serão mais quebrados, gols belíssimos e jogadas com perfeição serão difíceis de se aparecer. E no meio de tudo isso, o que você fez? Aproveitou o espetáculo, ou ficou brigando por aí?

Não que nós não tenhamos de ter algum “queridinho”, ou que não podemos simpatizar mais com um jogador do que com outro, claro que podemos! É difícil gostar realmente de todos, e não ter uma preferência, alguém que não nos chame mais atenção. Mas, nem por isso a gente tem de entrar em uma vasta e longa briga, deixar de “gostar de um” só por conta de uma rixa boba. Ainda mais se esse “um” for Messi ou Cristiano.

A verdade, é que nem sempre a gente tem que ter um preferido, sabe? É difícil ter essa escolha entre esses dois, e está tudo bem. Às vezes, ficar de canto apreciando o espetáculo apresentado por ambos, é o melhor e mais proveitoso de se fazer. Tudo sempre tem um fim, o certo é aproveitar cada lance como se fosse os últimos, seja ele do baixinho ou do alto bonitão!