O jejum de vitórias dos paranaenses no Brasileirão

Paraná e Atlético Paranaense se enfrentaram na Vila Capanema, em Curitiba, mas o placar não saiu do 0 a 0. Os dois clubes, que estão na zona de rebaixamento, vivem um momento ruim no campeonato. O Tricolor da Vila ainda não tem nenhuma vitória desde que voltou a série A, e o Furacão só venceu a primeira rodada por 5 a 1 sobre a Chapecoense.

O Atlético começou melhor no primeiro tempo com um chute longo de Camacho pelo lado esquerdo do gol, mas a bola saiu pela linha de fundo. No restante da primeira etapa, quem se saiu melhor foi o Paraná. Apesar de ter ficado mais em sua área defensiva, a equipe teve melhores chances optando pelo jogo aéreo e contra-ataques. Mansur e Leandro Vilela quase marcaram de cabeça de dentro da área, mas o goleiro Santos conseguiu defender.

A equipe rubro negra continuou abaixo no segundo tempo e, novamente, o Tricolor chegou mais vezes perto de abrir o placar. Aos 18’, Caio Henrique recebeu em frente ao gol um cruzamento de Mansur, porém dominou mal e não conseguiu finalizar. Logo em seguida, Nikão aproveitou saída do goleiro e tentou fazer o seu na partida, mas Thiago Rodrigues fechou o gol até o fim dela.

Após as substituições, o jogo esquentou com mais um bola de Caio Henrique que não entrou. Os jogadores do time da casa ainda reclamaram de um pênalti não dado pelo árbitro aos 38’. Eles disseram quem Zé Ivaldo empurrou Léo Itaperuna. A arbitragem mandou seguir o jogo.

O destaque da partida foi do goleiro atleticano, Santos. Ele conseguiu conter a ofensiva tricolor e completar o bloqueio do gol junto com o time que se manteve recuado a maior parte do jogo. As equipes ainda jogaram com torcida única. Talvez, se o Furacão, que teve maior posse de bola, estivesse com seu décimo segundo jogador na arquibancada, o gol teria saído e o jejum de vitórias fosse quebrado.